NOTA OFICIAL DO INSTITUTO FEDERAL DE FISCALIZAÇÃO