QUEM SOMOS

A AGÊNCIA FEDERAL DE SEGURANÇA, TECNOLOGIA E FISCALIZAÇÃO é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede e foro em Brasilia, Distrito Federal, instituída de acordo com a Lei nº 9.790/99.

A AGÊNCIA FEDERAL congrega pessoas interessadas em colaborar com seus objetivos, apoiando ou participando diretamente de ações sociais e projetos de parceria com entidades governamentais para o aprimoramento dos órgãos policiais, a melhoria do sistema de segurança e de gestão pública.

VISÃO

Promover um País mais seguro e próspero a partir de parcerias entre a Agência Federal, o Governo Federal, os Estados e Municípios.

MISSÃO

Realizar estudos, projetos e soluções em tecnologia para a segurança pública, bem como fiscalizar os serviços públicos das esferas Federal, Estadual, Distrital e Municipal.

VALORES

Legalidade – Respeitar o ordenamento jurídico vigente e a democracia, sublimando a determinação de defender os interesses da Pátria.

Ética e Probidade – Desenvolver práticas de gestão e padrões de trabalho embasados em preceitos éticos e morais, na honradez, honestidade e constante busca da verdade.
Respeito aos Direitos Humanos – Alicerçar atitudes de respeito, promoção, proteção e preservação dos Direitos Humanos.

União – Congregar pessoas com o propósito de contribuir com a sociedade de maneira voluntária ou por meio da participação em projetos sociais e de tecnologia, em parceria com instituições governamentais.

PREMISSAS

A criminalidade, especialmente as organizações criminosas, crescem a cada dia no País e esse avanço está relacionado ao uso de técnicas aprimoradas que burlam as leis e desafiam a polícia e a justiça. Por isso, as instituições oficiais de segurança pública precisam se modernizar e utilizar tecnologias que promovam maior eficiência, eficácia e efetividade em suas atividades.

Por outro lado, faz-se necessário fiscalizar a aplicação dos recursos públicos no país, nas esferas federal, estadual, distrital e municipal,  cujas dimensões geográficas e operacionais demandam o emprego de tecnologias e a participação da sociedade nas atividades de controle e fiscalização do orçamento e da gestão pública, visando impedir e compelir os desvios financeiros e de finalidade, a corrupção e a ineficiência dos serviços públicos.

Porém, o custo e as especificidades necessárias ao desenvolvimento, execução e manutenção dessas tecnologias impedem que o poder público as desenvolva diretamente, sendo necessário contratar serviços especializados e adequados à resolução dos problemas e promoção de soluções eficazes para as diversas áreas de atuação governamental.

Nesse contexto, a AGÊNCIA FEDERAL DE SEGURANÇA, TECNOLOGIA E FISCALIZAÇÃO surge como uma estratégia de participação do terceiro setor na prestação de serviços públicos, por meio da aplicação de recursos tecnológicos e participação da sociedade como diferenciais para uma gestão pública eficiente, eficaz e efetiva.

ORDEM PARA QUE HAJA PROGRESSO